Biografia

a ATRIZ

Fabiana formou-se pela Escola de Arte Dramática da USP em 1997. Logo no inicio da sua carreira profissional, entrou para a Cia. de Ópera Seca, de Gerald Thomas, onde atuou em 13 trabalhos sob a direção do encenador.

O espetáculo-solo Terra em Trânsito, escrito especialmente para ela, ficou em cartaz em São Paulo durante todo o ano de 2006, e lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Shell de Melhor Atriz. A peça fez também curta temporada, com versão em inglês, no La MaMa Theater, o mais importante teatro experimental de Nova Yorque. Em 2007, foi convidada para representar o Brasil no Festival de Teatro de Córdoba, na Argentina, onde foi apresentada em espanhol. Em seguida, fez temporada de grande sucesso no espaço Oi Futuro, no Rio de Janeiro.
Seus outros trabalhos com Gerald foram: Circo de Rins e Fígados (ao lado do ator Marco Nanini), Rainha MentiraLuartrovado, Ventriloquist, Deus Ex-Machina, Nietzsche X Wagner, a ópera Tristão e IsoldaPríncipe de Copacabana (com Reynaldo Gianecchini), Esperando Beckett (com Marília Gabriela), Tragédia Rave, Anchorpectoris (que estreou no La MaMa/NY) e Kepler, the dog.

Ainda com a cia de Ópera Seca, sob direção de Caetano Vilela, fez mais dois espetáculos que estrearam no Festival de Curitiba, Travesties, de Tom Stoppard e Licht mehr Licht, baseado em Goethe.

Em 2011, fez parte do elenco do espetáculo Os 39 Degraus, uma remontagem da peça original da Broadway, ao lado do ator Dan Stulbach. A temporada foi um grande sucesso de publico e crítica, tanto em São Paulo como no Rio de Janeiro, e Fabiana foi indicada a melhor atriz coadjuvante pela APTR em 2011.

Em 2014, integrou o elenco de Huis Clos – Entre 4 Paredes, uma montagem do clássico texto de Jean-Paul Sartre, no papel de Estela, com direção de Sérgio Salvia Coelho.

Alguns outros trabalhos seus em teatro incluem: Pessoas Absurdas, de Alan Aykbourn (direção de Otávio Martins), Antes do Café, de Eugene O’Neill (direção de Celso Frateschi), Tartufo, de Molière (direção de José Rubens Siqueira), Prelúdico para clowns e guitarra (direção de Cristiane Paoli-Quito), Bonitinha, mas ordinária, de Nelson Rodrigues (direção de Odavlas Petti), Fragmentos (direção de Luiz Damasceno), entre outros.

Em cinema, fez o papel de Christina Oiticica, no filme sobre a vida de Paulo Coelho, Não Pare na Pista, lançado nos cinemas em 2014, com direção de Daniel Augusto e roteiro de Carolina Kotscho. Alem disso, Fabiana participou do premiado filme O Cheiro do Ralo, de Heitor Dhalia, ao lado de Selton Mello, com o personagem A Noiva e fez também participação nos filmes Os Normais, com direção de Jose Alvarenga, Ensaio sobre a Cegueira, de Fernando Meirelles, Amor em Sampacom direção de Carlos Alberto Riccelli e Kim Riccelli e Meu amigo hindu, de Hector Babenco.

Em televisão, participou do elenco fixo da temporada do programa Dicas de um Sedutor (TV Globo), com o personagem Arlete, assistente de Santiago (Luiz Fernando Guimarães), com direção de José Lavigne. Recentemente, fez parte do elenco da minissérie Família Imperial, voltada ao publico infanto-juvenil, com direção geral de Cao Hamburger, no papel da mãe de Lucrécia Imperial. Também fez participação especial em vários seriados na TV Globo, entre eles: Minha Nada Mole Vida, com direção de José Alvarenga, A Grande Família, a minissérie Som e Fúria, Tapas e Beijos, Louco por Elas e Surtadas na Yoga (na GNT). Recentemente, fez parte de duas minisséries para o canal HBO, a prostituta Zoraide em Motel, com direção de Fabrizia Pinto, e a deficiente Janice na série O homem da sua vida, com direção geral de Daniel Rezende (lançamento em 2016). Fabiana está no ar atualmente com a minisserie Supermax, na Rede Globo, fazendo a personagem Diana.

Fabiana tem ampla formação em dança clássica e moderna, e periodicamente, passou longas temporadas estudando no Merce Cunningham Studio, em NY.
Fabiana também é formada em Jornalismo pela ECA/USP.

FacebookVimeo